2 respostas

Subscribe to this post comment rss or trackback url
User Gravatar
johandson said in julho 30th, 2009 at 8:56 pm

EXCELENTE!

User Gravatar
Guilherme Preger said in agosto 7th, 2009 at 12:46 pm

gosto, neste conto, do tempo narrativo, o presente instantâneo, o leitor acompanhando a personagem no momento “agora” em q o futuro é uma nuvem só, em q vamos convivendo e dividindo o completo estado de incerteza da personagem, cuja única certeza, ou talvez nem essa, era sua gravidez. no fundo somos todos asnos de buridan, não sabemos se vamos ou ficamos e a decisão às vezes fica como uma questão totalmente casual e q nos foge inteiramente de controle. um lindo conto.

Deixe seu comentário

 Nome (requerido)

 Email (requerido)

 Website (opcional)